História


A freguesia de Pomares pertence ao concelho e comarca de Arganil, no distrito de Coimbra e dista de 28 quilómetros da sede de concelhia

A povoação de Pomares está situada num vale aprazível e apresenta vestígios evidentes do século XVI de grande importância, documentada pela existência de numerosas habitações, de arruamentos completos, em que as características da arquitectura civil revelam um desenvolvimento rápido e homogéneo durante as épocas Manuelina e Joanina.

Pomares, que também é conhecida por Pomares de Avô, foi um curato da apresentação do cabido da Sé de Coimbra, no ermo da vila de Avô, a cujo concelho pertenceu até à sua extinção em 24 de Outubro de 1855, data em que foi integrada no concelho de Arganil.

As vertentes económicas na freguesia são diversas, destacando-se a existência de várias empresas de construção civil e uma fábrica de confecções com 60 postos de trabalho. A agricultura, a pecuária e o comércio são outras das actividades a que os habitantes da freguesia se dedicam.

A nível gastronómico, a freguesia de Pomares orgulha-se dos seus variados pratos típicos: o arroz de bacalhau, a caldeirada de bacalhau, a chanfana, o cabrito assado, as tigeladas e o arroz-doce.

Pertencem à freguesia de pomares as povoações de Agroal, Barrigueiro, Barroja, Corgas, Espinho, Foz da Moura, Porto Silvado, Sobral Magro, Sobral Gordo, Sorgaçosa, Soito da Ruiva e Vale do Torno. Agregados a Pomares estão ainda os lugares de Portelinha e Torrão.

 

/

Criado por Sétimo Digito, Lda